sábado, 2 de julho de 2011

O corpo físico e cada um dos chacras



Nosso corpo físico tem uma ligação sutil com o mundo astral. É através do desequilíbrio desta energia vital que as pessoas adoecem e acabam obstruindo esta ligação com o Divino. Daí, a relação entre as doenças e as crises emocionais. É muito comum ver pessoas que acabam somatizando e transformando energias negativas, depressão, raiva, solidão, em doenças físicas, como cânceres e outras mais graves. Nosso corpo físico tem pontos, que quando ativados, fazem fluir a energia vital, nos trazendo alegria e, principalmente, saúde. É através dos nadis (meridianos) - caminhos invisíveis dentro do nosso organismo - que a energia vital caminha por todo o nosso corpo e chega aos chacras, em pontos que concentram vibrações mais específicas, conforme veremos à seguir:



Muladhara chacra (Chacra Raiz)
Nome em sânscrito: MULADHARA ("Base e fundamento"; "Suporte")
Mantra: Lam.
Localização: Base da Espinha.
Cor: Vermelho.
Elemento: Terra.
Funções: Traz vitalidade para o corpo físico.
Qualidades Positivas: Coragem, Estabilidade. Individualidade, Paciência, Saúde, Sucesso e Segurança.
Qualidades Negativas: Insegurança, Raiva, Tensão e Violência.
O primeiro chacra (conhecido como Chacra Base ou Raiz), situado na base da espinha dorsal, relaciona-se com o poder criador da energia sexual. Quando esse chacra está enfraquecido indica distúrbios da sexualidade ou disfunções endócrinas. Quando excessivamente energizado, indica excesso de hormônios, sexualidade exacerbada ou até mesmo a presença de um tumor no local.
Movimentos da dança: passo Yasmin, passo grego, movimentos com pés, joelhos e pernas.

Swadhisthana chacra (Chacra órgão genital e base da barriga)
Nome em sânscrito: SWADHISTHANA ("Morada do Prazer")
Mantra: Mam.
Localização: Abaixo do umbigo.
Cor: Laranja.
Elemento: Água.
Funções: Força e vitalidade física.
Qualidades Positivas: Assimilação de novas ideias, Dar e Receber, Desejo, Emoções, Mudanças, Prazer, Saúde e Tolerância.
Qualidades Negativas: Confusão, Ciúme, Impotência, Problemas da Bexiga e Problemas Sexuais.
O segundo chacra, também chamado esplênico, sacro ou do baço, é responsável pela energização geral do organismo, e por ele penetram as energias cósmicas mais sutis, que a seguir são distribuídas pelo corpo. Quando esse chacra é estimulado, propicia uma boa captação energética.
Movimentos da dança: oitos, camelos, ondulações, batidas simples e duplas fortes, shimmies, redondos de quadril. Lua cheia: movimentos redondos e oitos. Lua crescente: movimentos laterais de meia lua. Lua nova: movimentos dos oitos. Lua minguante: os camelos que dinamizam a kundalini, embora a subida seja lenta. Movimento da Terra: as batidas fortes, shimmies e balanços.

Manipura chacra (Chacra do plexo solar)
Nome em sânscrito: MANIPURA ("Cidade das Jóias")
Mantra: Ram.
Localização: Zona da barriga.
Cor: Amarelo.
Elemento: Fogo.
Funções: Digestão, emoções e metabolismo.
Cristais: Âmbar, Olho de Tigre e Ouro.
Qualidades Positivas: Autocontrole, Autoridade, Energia, Humor, Imortalidade, Poder Pessoal e Transformação.
Qualidades Negativas: Medo, Ódio, Problemas Digestivos e Raiva.
O terceiro chacra (conhecido como Chakra do Plexo Solar) localiza-se na região do umbigo ou do plexo solar, e está relacionado com as emoções. Quando muito energizado, indica que a pessoa é voltada para as emoções e prazeres imediatos. Quando fraco, sugere carência energética, baixo magnetismo, suscetibilidade emocional e a possibilidade de doenças crônicas.
Movimentos da dança: ondulações abdominais e pivôs, ganhando força no abdômen e na coluna, o que dá mais graça e beleza.

Anahata chacra (Chacra cardíaco)
Nome em sânscrito: ANAHATA ("Invicto"; "Inviolado")
Mantra: Yam.
Localização: Coração.
Cor: Verde (cura e energia vital); Rosa (Amor).
Elemento: Ar.
Funções: Energiza o sangue e o corpo físico.
Qualidades Positivas: Amor Incondicional, Compaixão, Equilíbrio, Harmonia e Paz.
Qualidades Negativas: Desequilíbrio, Instabilidade Emocional, Problemas de Coração e Circulação.
O quarto chacra situa-se na direção do coração. Relaciona-se principalmente com o timo e o coração. Sua energia corresponde ao amor e à devoção, como formas sutis e elevadas de emoção. Quando ativado desenvolve todo o potencial para o amor altruísta. Quando enfraquecido indica a necessidade de se libertar do egoísmo e de cultivar maior dedicação ao próximo. No aspecto físico, também pode indicar doenças cardíacas.
Movimentos da dança: oitos e redondos de busto.

Vishudda chacra (Chacra Laríngeo)
Nome em sânscrito: VISHUDDA ("O purificador")
Mantra: Ham.
Localização: Garganta.
Cor: Azul Claro.
Elemento: Éter.
Funções: Som, vibração, comunicação.
Qualidades Positivas: Comunicação, Criatividade, Conhecimento, Honestidade, Integração, Lealdade e Paz.
Qualidades Negativas: Depressão, Ignorância e Problemas na Comunicação.
O quinto chacra fica na frente da garganta e está ligado à tireóide. Relaciona-se com a capacidade de percepção mais sutil, com o entendimento e com a voz. Quando desenvolvido, de forma geral, indica força de caráter, grande capacidade mental e discernimento. Em caso contrário, pode indicar doenças tireoidianas e fraquezas de diversas funções físicas, psíquicas ou mentais.
Movimentos da dança: ondulantes e circulares de pescoço.

Ajña chacra (Chacra Frontal)
Nome em sânscrito: AJÑA ("O Centro de comando")
Mantra: Om.
Localização: Na testa, entre as sobrancelhas.
Cor: Azul Índigo.
Elemento: Todos os elementos.
Funções: Revitaliza o sistema nervoso e a visão.
Qualidades Positivas: Concentração, Devoção, Intuição, Imaginação, Realização da Alma e Sabedoria.
Qualidades Negativas: Dores de Cabeça, Medo, Problema nos Olhos, Pesadelos e Tensão.
O sexto chacra situa-se no ponto entre as sobrancelhas. Conhecido como "terceiro olho" na tradição hinduísta, está ligado à capacidade intuitiva e à percepção sutil. Quando bem desenvolvido, pode indicar um sensitivo de alto grau. Enfraquecido, aponta para um certo primitivismo psicomental ou, no aspecto físico, para tumoração craniana.
Movientos da dança: expressão do rosto e olhos.

Sahashara padma (Chacra Coroa)
Nome em sânscrito: SAHASHARA ("O Lótus das mil pétalas")
Mantra: Aum.
Localização: No topo da cabeça, bem no centro.
Cor: Violeta e Branco.
Elemento: Todos os elementos.
Funções: Revitaliza o cérebro.
Qualidades Positivas: Percepção além do tempo e do espaço. Abre a consciência para o infinito.
Qualidades Negativas: Alienação, Confusão, Depressão e Falta de Inspiração.
O sétimo é o mais importante dos chacras, situa-se no alto da cabeça e relaciona-se com o padrão energético global da pessoa. Conhecido como chacra da coroa, é representado na tradição indiana por uma flor-de-lótus de mil pétalas na cor violeta. Através dele recebemos a luz divina. A tradição de coroar os reis fundamenta-se no princípio da estimulação deste chacra, de modo a dinamizar a capacidade espiritual e a consciência superior do ser humano.
Movimentos da dança: mãos, rotação de pulsos, postura dos cotovelos, rotação e flexibilidade dos ombros, articulações dos dedos, mobilidade das palas e das partes de cima das mãos.

Uma vantagem na ideia desses campos energéticos espalhados pelo corpo todo é deixar logo claro que nossa consciência não depende só da cabeça, ou do cérebro, como querem alguns. Somos conscientes e temos uma identidade porque elaboramos as informações de todas as áreas somáticas, internas e externas. Sem que precisemos pensar, numeráveis decisões estão sendo constantemente tomadas por esses “centros de consciência” que se localizam no interior do corpo. Podemos comparar esses centros, ou chakras, com terminais de um extenso computador, que são comunicantes entre si e têm poder de se autorregular. Os sete principais estão associados ao topo da cabeça, à testa, à garganta, ao coração, ao plexo solar, ao sacro e ao períneo. Os três últimos estão no ventre.
Plexo solar – Pois bem, essa região superior do ventre merece uma atenção cuidadosa. Ela significa uma passagem entre o ventre e o peito, servindo de comunicação entre dois modos de existência: um mais inconsciente (abaixo) e outro consciente (acima). Se a área do plexo solar estiver limitada pela excessiva tensão do diafragma ou dos músculos abdominais e intercostais, há um indesejável congestionamento das emoções.

Retirado de:


LYZ, Sueli. Dança do Ventre. Descobrindo sua deusa interior. São Paulo: Baraúna, 2009.
PENNA, Lucy. Dance e recrie o mundo: a força criativa do ventre. Ilustrações de Lucia Campos Arneiro. 3. ed. São Paulo: Summus, 1993. 168 p. il. ISBN 85-323-0430-2.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Studio Lisa Lima agradece seu comentário!